Time Coletaneas
1 2 3

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

SARAU DE FIM DE ANO DA APLETRAS

TEXTO DA MALU REMEMORANDO OS TÍTULOS PUBLICADOS NA COLETÂNEA 2013

Escola Esperança

Escola Esperança, na cidade florida, que fica na boca da barraaos pés da Santa Cruz, bem ao lado da casa da Anita e da Inês, tem um alpendre que parece um conto de fadas.
Este é o meu ponto de vista. Lá você pode tomar o café da tarde com Susana e as três Marias amáveis e toda turma da melhor idade. Que vivem conversando sobreas heranças da vida e também curiosidades.
Um perfume de jasmim exala doce magia, mas cuidado...tem muita mosca tosca que sai em perseguição de menina de trança e também de menino levado e não respeita nem estudanta, nem presidenta .
Quantas pessoas por ali passam? Buscando o quê?
Escolhas de caminhosFelicidade? Plenitude?Ou como conquistar umabicicleta?
O que realmente aprendem nesta escola? Quais os ofícios e artifícios?
Nuances vivenciais I, Nuances vivenciais II, Nuances vivenciais III Nuances vivenciais IV.
À noite, vozes na rua chegam do bar noturno “Estrela da Arcádia” que fica em frente. Dentro, um cartaz muito engraçado diz: “ Yes, nós temos cadeiras e servimos marmitadeliciosa”.
Tem um frequentador assíduo, O tagarela, que declama haicai e poema mascarado e adora fazer seresta à Academia Peruibense que vive semeando flores. Uns acham que tudo isso é programa de índio, pra mim é sempre dia de rei, mesmo que esteja umtemporal ou uma chuvavia.
E se você perdeu, não se preocupe, vai passar na TV. Atrás, mais ao longe, dá pra ver a  favela Halloween City, um verdadeiro Big-bang sobrenatural, onde a tristeza e a paz do encanto de um canto, incompatíveis com este destino agourento, sempre saem em fuga a procura da essência do ser. Dizem que os primeiros acadêmicos que fundaram essa escola,vieram de lá.
Viajandono trem da vida, faço uma retrospectiva, como um sonhador buscando o amor verdadeiro, sem traição, sem cicatrix, sem ilusão.
E em minha fantasia, me pergunto:
Quem sou?- e escuto o grito da gaivota feliz que diz:
Olhe!Não somos vítimas do mundo, largue da saia da mãe, ainda não é hora de usar seu vestido amarelotemos tempo. E sob o céu de Seleneno silêncio de umasimples prece, antes de dormir, o meu maior presente é apenas amor.


Malu